loader image

Foram mais de 1.300 inscritos para 47 oficinas, distribuídas entre 03 cidades. Além da programação pedagógica, o evento, realizado pela Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, retoma os encontros ao vivo em uma série de atividades voltadas à cultura, economia e turismo

O retorno presencial do Mi – Festival Música na Ibiapaba já tem dias e horários marcados: de 25 de junho a 01 de julho em Viçosa do Ceará, de 04 a 05 de julho em Quixadá e de 05 a 09 de julho no Crato. As cidades do Cariri e do Sertão Central recebem uma edição do evento pela primeira vez, com uma programação robusta de apresentações e atividades especiais abertas ao público. Já as oficinas contarão com a participação de mais de 400 alunas e alunos, entre estudantes, arte-educadores, regentes, professores de música, músicos profissionais e interessados em geral. O resultado das pessoas selecionadas para as oficinas presenciais em Viçosa do Ceará já pode ser acessado no site www.festivalmi.com.br

O Mi – 17º Festival Música da Ibiapaba é realizado pelo Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura (Secult Ceará), e o Instituto Dragão do Mar (IDM), em parceria com a Secretaria da Educação (Seduc Ceará), a Prefeitura de Viçosa do Ceará e apoio da Prefeitura de Sobral, através da Secretaria da Cultura e Turismo e Instituto Ecoa.

A lista de oficinas é grande: Flauta Doce, Acordeon, Bateria, Canto, Arranjo e Transcrição, Violões, Guitarra, Piano, Práticas de Conjunto, Regência, Construção de Instrumentos e Laboratório Coral são apenas algumas previstas na programação, ministradas por cerca de 30 professores, para níveis iniciantes até os avançados.

Dentro de uma contínua política de inclusão e acessibilidade, a grade inclui ainda formações específicas de Acessibilidade, a exemplo da Estratégia de Ensino da Música para Crianças Surdas, Musicografia em Braille e Vivência Musical para Pessoas com Paralisia Cerebral. A coordenação pedagógica é assinada por Leandro Serafim e Patrícia Marin na formação musical, e por Daina Leyton na formação de Acessibilidade Cultural.

Neste ano, a potência dos encontros ao vivo se soma ao alcance viabilizado pela internet e testado definitivamente em 2021, quando, devido às restrições impostas pela pandemia da Covid-19, o Mi aconteceu de maneira totalmente online. Assim, parte das atividades do evento será mantida no formato virtual, e algumas programações serão transmitidas por streaming, em uma configuração híbrida que promete intensificar o impacto do festival.

Entre as atividades online estão 12 oficinas, a serem realizadas de 27 de junho a 01 de julho. Mais de 150 pessoas poderão iniciar ou aperfeiçoar saberes e técnicas em diferentes instrumentos, como trompete, violoncelo, guitarra e flauta, ou em áreas como leitura e escrita musical, neuroeducação e harmonia funcional. Tudo isso sem precisar sair de casa. Até o dia 20/6, sairá o resultado das pessoas selecionadas tanto para as  oficinas presenciais no Crato e as oficinas online. Em Quixadá, as oficinas são voltadas para jovens de Assentamentos Rurais do Recreio, Nova Canaã e Tanquinhos.

Circuito turístico

Outro destaque da programação, o circuito de passeios turísticos por Viçosa promete repetir o sucesso alcançado em edições anteriores do Mi. A ação realiza dois circuitos, um deles a pé, pelo centro histórico do município, passando por espaços como a Igreja Matriz, o Theatro Pedro II, o Casarão Vicente Miranda e a Casa de Licores. O segundo, batizado “Memórias e Percursos Sentimentais”, embora inclua quase os mesmos pontos, acontece sob a orientação de um guia, que fornece explicações mais detalhadas sobre os locais visitados.

Serenatas em Viçosa do Ceará

Uma tradição especial da cidade é a realização de serenatas com os músicos e apreciadores que moram ali. Zé Músico, famoso seresteiro e violonista, é a principal referência, que inspira até hoje esse costume que segue vivo e que o Festival Mi trouxe para a sua programação desde 2019. 

Nesta edição não poderia ser diferente e, durante as ações em Viçosa do Ceará, o público poderá viver essa tradição em três noites distintas nas calçadas dos casarões de Francimar Ribeiro, Chico Caldas e Pedro Nogueira.

Debates ao vivo

Outras atividades especiais incluem mesas-redondas, oficinas e encontros voltados à pesquisa, reflexão, gestão pública, mercado e articulação do setor da música dentro da economia criativa. Boa parte dessas atividades está dividida entre os Webinários Mi, em formato online, e os Diálogos Mi, de caráter presencial.

Os webinários incluem duas mesas-redondas: Tramas entre o popular e o erudito: reflexões sobre a música cearense” e “Itinerários formativos em música no Ceará”. A primeira propõe-se a discutir aspectos e relações da musicalidade cearense a partir de um pretenso antagonismo entre o Popular e o Erudito, com a participação da pesquisadora de Ana Luiza Rios, pesquisadora em Históra da Música, e dos mestres Expedito Caboco (Juazeiro do Norte) e Ana da Rabeca (Umari), sob mediação do professor Weber Porfirio,  do Museu do Ceará. Ambos acontecem ao vivo no Youtube do Festival Mi.

A segunda mesa reúne representantes de instituições de ensino com a proposta de discutir caminhos para a implementação e a articulação de iniciativas públicas voltadas à formação em música, na perspectiva da atuação em rede, como forma de viabilizar a criação de itinerários formativos. Participam Inez Martins, da UECE; Lia Venturieri, do IFCE/Campus Itapipoca; representante da Escola de Música de Sobral; e Eliarley Oliveira, supervisor  pedagógico da Vila da Música Padre Ágio Augusto Moreira, no Crato, e representante da Secult na ocasião. A conversa terá mediação do professor e curador Ernesto Gadelha, responsável pela Coordenação de Conhecimento e Formação da Secult-CE. 

Atividades presenciais

Paralelamente, no formato presencial acontecem outras três atividades. A oficina sobre Políticas Públicas de Patrimonialização será facilitada pelo antropólogo Emmanuel Lopes, servidor da Coordenadoria de Patrimônio Cultural e Memória da Secult Ceará. O objetivo é refletir sobre temas gerais da política de patrimonialização, em especial aquela empreendida pela Secult CE, além de fazer uma escuta sobre questões do patrimônio cultural na municipalidade.

Já a mesa-redonda Acessibilidade Estética e Direito Cultural pretende ser um espaço de discussão sobre cultura e acessibilidade, entendidos como direitos fundamentais. Como é possível criar e fruir ações culturais acessíveis? Como articular a sensibilidade e a percepção? Essas e outras questões serão debatidas entre Thamyle Vieira Machado (Grupo de Trabalho em Acessibilidade Cultural do Ceará – Secult-CE), Nayara Silva (arte-educadora, poeta surda e consultora de tradução de Libras) e Valéria Cordeiro (secretária executiva Secult-CE), com mediação de Daina Leyton, educadora, psicóloga e consultora em acessibilidade cultural. 

Encontros de Bandas de Música e Encontro de Regentes

Um dos momentos mais festivos da programação de atividades especiais, o tradicional Encontro de Bandas reúne grupos de música da região que saem tocando em cortejo por diferentes locais de Viçosa, culminando em um encontro na Igreja Matriz da cidade, onde se apresentam individualmente e depois todos juntos.

Já o Encontro Estadual de Regentes é um momento que dá continuidade às atividades do Sistema Estadual de Bandas de Música do Ceará (Sebam-CE). Chegando à sua nona edição, o encontro tem como objetivo debater sobre iniciativas recentes e traçar os próximos planos em prol do Sistema. A ação é coordenada pela Coordenadoria de Artes e Cidadania Cultural (Codac) da Secult-CE.

 

SERVIÇO

Mi – 17º Festival Música da Ibiapaba

De 25 de junho a 08 de julho

Local: Viçosa do Ceará, Crato e Quixadá

Mais informações em www.festivalmi.com.br 

 

AGENDA CORRIDA – ATIVIDADES GRATUITAS – FESTIVAL MI

Encontros de Bandas de Música

26/06, domingo, das 16h às 17h

Pátio da Igreja Matriz

Encontro Estadual de Regente de Bandas

27 e 28/06, segunda e terça-feira, das 19h às 22h

Auditório Escola Profissional

Passeios históricos por Viçosa do Ceará

Roteiro 1 – Viçosa Explorer – 26 e 28/06 

Horário: das 08h30 às 12h (20 vagas) e 14h às 17h (20 vagas)

Roteiro 2 –  Memórias e Percursos Sentimentais – 26/06

Horário: das 14h às 17h (30 vagas)

Ponto de encontro: Igreja Matriz, Praça Clóvis Beviláqua 

Serenatas Boêmias da Vila

27/6, segunda-feira, às 23h no Casarão Pedro Nogueira

28/6, terça-feira, às 23h, no Casarão Francimar Ribeiro

29/6, quarta-feira, 23h, no Casarão Chico Caldas

 

Webinários Mi (online)

No Youtube do Festival Mi

Mesa-Redonda “Tramas entre o popular e o erudito: reflexões sobre a música cearense”

Com Mestre da Cultura Expedito Caboco, Mestra da Cultura Ana da Rabeca e Dra. Ana Luiza Rios

Mediação: Prof. Me. Weber Porfírio

29/06, quarta-feira, das 16h às 17h30

Mesa-redonda “Itinerários formativos em música no Ceará” 

Com Inez Martins (UECE), Lia Venturieri (IF Itapipoca), representante da Escola Música de Sobral e Eliarley Oliveira (Secult)

Mediação: Ernesto Gadelha (CCFOR)

30/06, quinta-feira, das 16h às 17h30

 

Diálogos Mi – Palestras e Mesas Redondas (presencial)

Oficina sobre Políticas Públicas de Patrimonialização

Com Emmanuel Lopes (COPAM)

30/06, quinta-feira, das 14h às 17h

Theatro Dom Pedro II

Mesa Redonda “Acessibilidade Estética e Direito Cultural”

Com Thamyle Vieira Machado, Nayara Silva “Nayuda” e Valéria Cordeiro

Mediação: Daina Leyton

01/07, sexta-feira,das 16h às 17h30

Theatro Dom Pedro II

 

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support